Cosplay: Capitão América

Cosplayer: Guilherme Draghe

Ele encarna o líder dos Vingadores nos eventos há quase dez anos, voluntário do “Heróis do Bem”, ama a reação das crianças e acredita que há muito tempo, o Capitão América deixou de ser apenas um símbolo dos valores norte-americanos. Defende que heróis como ele e Superman (outro de seus cosplays) ainda são populares e representam a luz em tempos sombrios.

Leitores, avante!

1) O Capitão América é um personagem que, por razões bastante óbvias, está ligado a um profundo sentimento patriótico e de defesa dos valores e princípios norte-americanos. Você acha que hoje, tanto no cinema, quanto nos quadrinhos, o herói ultrapassou essa visão e se tornou algo maior?

R: Sabemos que ele foi criado bem durante a segunda-guerra mundial para levantar o animo das tropas americanas, então, é verdade, ele era o simbolo total de patriotismo norte-americano, o famoso sonho americano, mas eu acho que lá atras com a entrada nos Vingadores, e agora com a popularização da Marvel, ele deixou essa banca norte-americana um pouco para trás. Nos filmes, notamos que ele deixou para trás o discurso patriótico e até os símbolos americanos que estavam no uniforme devido aos eventos de guerra-civil. Nos quadrinhos foram inúmeras as vezes em que o Capitão se voltou contra o governo americano devido a conflitos ideológicos. Vejo agora ele mais como um guardião da liberdade mesmo. Um defensor do mundo, não apenas um soldado patriota americano.

Capitão América, um dos poucos mortais dignos de erguer o martelo de Thor

2) Lembro-me que na época em que Chris Evans foi escalado para ser o Capitão América, houve grande resistência em relação ao seu nome, até porque o ator já havia interpretado o Tocha Humana nos primeiros dois filmes do Quarteto Fantástico, em um tom bastante cômico. Você também ficou preocupado na época e o que achou da atuação dele?

R: Infelizmente, fiquei preocupado sim. Eu via o Capitão como um soldado já veterano e mais envelhecido, com um porte mais maduro que o Evans na época. Hoje eu bato palmas para o Chris. Ele ganhou nossos corações com um Steve Rogers ingenuo no começo, e agora temos um Capitão maduro, confiante e líder como queríamos ter!

3) Já que estamos falando de cinema, qual foi o melhor filme do Capitão em sua opinião? E o seu momento mais épico?

R: Pra mim, o The Winter Soldier (Capitão America 2 o Soldado Invernal) é o melhor filme da trilogia do Capitão e também do MCU inteiro! É um filme intrigante e inteligente. Já o momento mais épico, mais ainda do que a luta com o Mjolnir vs o Thanos, foi o Capitão sozinho contra as tropas de Thanos, já sem forças, quando os portais abrem, e o MCU inteiro sai deles, arrepiooooooo só de lembrar!

4) Por acaso, você já teve a oportunidade de assistir “Capitão América”, filme produzido na década de 90, e que tinha o ator “Matt Salinger” como Steve Rogers/Capitão América?

R: Sim e eu gosto dele!!! Tenho um DVD dele que foi re-masterized! Pra fãs , eu recomendo!

Superman, valores morais semelhantes ao Capitão América da Marvel.

5) Além do Capitão América, você também faz Cosplay do Superman; eles são considerados os maiores “escoteiros” de seus respectivos Universos. Por que você gosta tanto desses personagens? Você acha que nos dias atuais eles perderam espaço para os chamados anti-heróis, como Wolverine, Justiceiro e Deadpool?

R: Eu gosto deles por representarem luz em tempos sombrios. Por seguirem o caminho difícil de ser bom em um mundo que pune os bons! Eu acho que os anti-heróis ganharam popularidade, eles são mais ‘humanos’, infelizmente, mas o respeito pelos nossos escoteiros nunca caiu. Mesmo no subconsciente de alguns, são respeitados como ícones, heróis dos heróis.

6) Sobre o cosplay; antes dessa entrevista você disse que ele é parte feito por você e parte comprada. Quanto tempo ele levou para ficar pronto? Que partes você fez e quais você comprou? Qual foi o custo total?

R: Ele ainda não esta pronto! Hahaha, sempre falta um detalhe ou outro. É uma constante evolução, por isso o custo total acaba sendo alto, perto dos 2 mil reais. As partes de tecido e couro são feita pelos nossos queridos Cosmakers, eu geralmente faço algum retoque ou pintura, ou algum acessório ou detalhe que me agrada!

7) Desde quando você faz o Cosplay do Capitão e qual costuma ser a reação das pessoas e das crianças ao te encontrarem?

R: Desde a estreia do filme The First Avenger em 2011. Caramba, são quase 10 anos! A reação das crianças, juro por deus, é o motivo de eu ainda ser o Capitão America! Elas realmente acreditam! Se perguntam: é ele mesmo??? É surreal, essa magica, pra mim, é o combustível.

Mais do que apenas um símbolo dos valores norte-americanos

8) Você apenas se veste como o personagem ou muda a entonação da voz e a postura para ficar semelhante ao Capitão do Evans?

R: O play do cosplay é isso! Podem notar nas fotos que eu faço carão e ate falo diferente. No uniforme eu sou o Capitão e tento agir como ele também!

9) Já trombou muitas vezes com Cosplays de Homem de Ferro? A reação foi amistosa ou terminou em confronto físico?

R: Olha geralmente acontece uma briguinha, mas depois tiramos foto e rola uns abraços! Ahahahhah, é gostoso demais! Nunca um confronto físico! As magoas ficaram para trás!

10) Por fim, essa é uma pergunta padrão para encerras nossas entrevistas: Dentro da sua vida, qual a importância do universo cosplay?

R: A importância eh toda. É meu principal Hobbie. É meu combustível para a alma (faço voluntariado com os HERÓIS DO BEM). Neste universo eu conheci pessoas, amigos, e anjos que estão comigo e estarão pra vida toda! Fora que as vezes eu consigo uns jobs-cosplay e consigo uns trocados!

_________________________________

Para entrar em contato com Guilherme ou com o grupo Heróis do Bem:

Facebook: https://www.facebook.com/draghescosplay

Facebook Heróis do Bem: https://www.facebook.com/HeroisDoBem/

Instagram: @gui.draghe

É surreal, essa magica, pra mim, é o combustível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *