Cosplay: Mulher Maravilha

Cosplayer: Josi Souza

Josi Souza é uma das fundadoras da Liga do Bem SC, que visita hospitais, eventos e comunidades, fã e cosplay da Mulher Maravilha, além de uma Geek de Carteirinha.

Na entrevista a seguir batemos um papo sobre Mulher Maravilha, seu propósito, suas aparições no cinema e nos quadrinhos, Reino do Amanhã e muito mais.

1) Atualmente várias heroínas estão ganhando destaque e seus próprios filmes; temos Mulher Maravilha que já está indo para o segundo, Capitã Marvel, Viúva Negra (cujo filme foi adiado pela epidemia de Corona Vírus) e até mesmo Arlequina (que não é heroína, mas está nas telas). Você acha que isso é uma tendência, que as mulheres estão ganhando mais espaço no cinema e na TV?

R: Sim, acredito que estão mais em evidência, as grandes produções que vieram anteriormente (Saga Vingadores por exemplo) abriram “as portas” para o vasto Universo de personagens da Marvel e DC, e trazer para as telas de cinema, a mais conhecida heroína desse Universo, Mulher Maravilha, estimulou para que outras personagens femininas ganhassem suas produções também, claro que devemos creditar tudo isso ao sucesso proporcionado pela excelente produção e direção de Patty Jenkins e os demais envolvidos no projeto, trazer o maior ícone feminino das HQs foi primordial como “molde” para as demais produções posteriormente.

2) A Mulher Maravilha fez sua primeira aparição em Batman vs Superman, com uma entrada triunfante e uma trilha sonora impactante. O filme não foi muito bem aceito (no site Rotten Tomatoes, está com uma avaliação de 28% da crítica especializada e 62% do público em geral). Em Liga da Justiça, ela é um dos personagens principais, e de novo, ficou longe do esperado (40% da crítica especializada, 71% do público em geral). Por que você acha que há essa diferença grande entre a avaliação da crítica e do público, e o que você achou destes filmes?

R: A primeira aparição dela realmente foi muito impactante, trilha sonora nostálgica que fez os fãs vibrarem, eu particularmente gostei muito dos filmes, cresci assistindo a Liga da Justiça em animações e ver na tela dos cinemas personificados foi bem entusiasmante, a realização de um desejo de longa data, acredito que fãs da DC ficaram até satisfeitos justamente pela espera que sempre teve por uma produção do DCU e a nostalgia supriu algumas carências, sabemos o nível do Zack Snyder e o peso que ele tem em questão da qualificação, infelizmente ele acabou sendo muito “podado” pela Warner. Sobre os cortes, ficamos apenas na expectativa de liberarem e saber realmente como seria na íntegra.

Cosplay Mulher Maravilha: Josi Souza

3) O próprio filme da Mulher Maravilha parece dividir opiniões, ontem mesmo uma fã da personagem disse que não gostou, pois achou que Diana não foi retratada como uma mulher forte e decidida, mas como uma pessoa deslumbrada com o mundo dos homens. Você concorda? O que achou do filme?

R: A personagem em si acaba dividindo ou confundindo algumas pessoas, desde a sua criação, e passou por muitas transformações desde então, criada pelo William Marston, algumas pessoas a tinham como obscena e pervertida, no entanto a ideia central era criar um ícone do feminismo (eu a vejo dessa forma) , criada para combater o crime não com o uso da violência e sim com o amor, não consigo ver o fato de deixar Themyscira pelo “Mundo dos Homens” um vislumbre, e sim que ela poderia fazer muito mais por eles, já que viviam em Guerra, e em seu lema, só o amor venceria uma Guerra, teoricamente saindo da Ilha ela enalteceu o fato de ser uma Mulher forte e decidida!

4) Há uma cena em Mulher Maravilha, em que ela se levanta e avança pelas trincheiras enfrentando um batalhão inteiro de nazistas. Pessoalmente, acho uma cena fantástica. Qual é a cena da personagem, no cinema, que você classificaria como épica?

R: Sem dúvida é essa cena, na ” Terra de Ninguém”, indiscutivelmente uma cena épica, onde ela mostra realmente a força e o poder de uma mulher, onde nenhum homem foi capaz de atravessar, fato é que entrou para a História do Cinema.

5) Tem alguma outra personagem feminina que você gostaria de ver nas telas do cinema?

R: Ahh sem dúvida, temos muitas ainda, não gosto desse “partidarismo” que estão criando entre Marvel e DC, sou fã dos dois, mas cresci com as animações da DC e posteriormente as HQs, então acabo me identificando mais , apesar das séries trazerem muitos personagens, Smallville, por exemplo, que foi o início de todas na minha opinião, trouxe muitos personagens, seria interessante ir para as telonas também, Supergirl, Batwoman, Zatanna… talvez algo mais audacioso como Vingadores Ultimato reunindo vários personagens.

Cosplay Mulher Maravilha: Josi Souza

6) Em Reino do Amanhã, temos uma Mulher Maravilha bem mais amarga por ter falhado em sua missão de levar paz para a humanidade. Ela é bem mais violenta e uma forte influência sobre o Superman. O que você achou dessa versão?

R: Reino do Amanhã é uma obra prima, digno de uma adaptação aos cinemas, inspiração inclusive para a armadura Dourada em WW84, vejo como ideia central o Superman sempre incorruptível e majestoso e trouxe uma Mulher Maravilha atípica e contraditória ao que estamos acostumados, a favor da Guerra, eu particularmente gosto da essência na qual ela foi criada, colocando o amor acima de tudo, mas é interessante ver outros possíveis “lados” ou enredos para ela, até porque sabemos que existem outras Terras.

7) Apesar do par romântico do Superman, quase sempre ser Lois Lane, há histórias nos quadrinhos onde há certa química entre ele e a Mulher Maravilha. O que você acha da ideia de um casal entre Superman e Mulher Maravilha, seja nos quadrinhos ou no cinema?

R: Sei que causa estranheza em muitos fãs e a grande maioria não apoia por conta da Lois Lane e Steve Trevor, mas em uma breve lógica eu sempre fui da torcida Wonder Woman e Superman ao final das “contas” como é retratado em Reino do Amanhã, eles são praticamente imortais e é óbvio que o romance com humanos teria um prazo.

8) Gal Gadot, o que você acha de sua interpretação da personagem? Já viu alguma vez a Linda Carter interpretando a Mulher Maravilha?

R: Confesso que fui uma das pessoas a temer sua atuação, quando escalada para o papel, até então só tinha visto ela como Gisele em Velozes e Furiosos, mas acho que ela superou e muito as expectativas e ficou perfeita para o papel, trouxe uma Mulher Maravilha representativa, mudou um pouco do estereótipo esperado, olhos azuis, sensualizada, músculos, embora nem todas as versões da HQ tenham músculos, recebeu muitas críticas também justamente pelo físico, que inclusive já estão dizendo que está mais magra em WW84 que nos anteriores, mas acho que ela traz a mensagem de que a maior força de certa forma é a interior, seus poderes não provém de músculos, a própria Lynda Carter era magra no mesmo papel, vi sim a atuação da Lynda, acho que é um clássico como aqueles filmes dos anos 60 que encantam e tem um certo glamour, produções diferentes que tem o mesmo merecimento.

Capa Super Powers 16, antigo formatinho da Editora Abril

9) Seu cosplay da Mulher Maravilha, foi comprado ou feito por você? Quanto custou? Como é a reação das pessoas nos eventos?

R: Foi feito por um Cosmaker, algumas partes eu fiz, outras refiz, custou em torno de 900 reais. É sempre muito bem recepcionado pelas pessoas e elogiado, principalmente nos eventos Geek, as peças tem uma fidelidade muito grande, foi inspirado em Batman versus Superman.

10) Quais são os outros Cosplays que você faz?

R: Tenho dois em fase final, Mulher Maravilha uma versão mais clássica e Princesa Jasmine da Disney e como futuro algo que já quero fazer há um tempo, a Kitana de MK.

11) Finalmente, qual a importância do Cosplay na sua vida?

R: Sempre fui fã desse Universo Geek, estive em todas as edições da CCXP, mas sempre evitava cosplay para poder aproveitar melhor o evento, mas a “Mulher Maravilha” sempre significou algo muito maior pra mim, como superação pessoal de muitas “batalhas” que tive que enfrentar na vida, inclusive Depressão e Síndrome do Pânico, e sempre quis fazer voluntariado, foi então que uni as duas coisas, e sou uma das fundadoras do grupo Liga do Bem SC, visitamos Hospitais, comunidades, eventos e fundações, e através do cosplay, consegui uma das realizações pessoais que almejava. Cosplay hoje para mim é um ato de amor ao próximo.

_____________________________________________

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *