Enquanto isso, na Sala de Justiça

Por André Costa

Bem-vindos de volta, ilustres fãs de quadrinhos. Hoje vamos falar de um dos mais populares desenhos animados de heróis de todos os tempos: os Superamigos.

Esse desenho foi uma parceria da DC Comics com a Hanna-Barbera, produtora de desenhos animados de grande sucesso como Scooby-Doo e Space Ghost. Criado por Gardner Fox, Alex Toth, William Hanna e Joseph Barbera, como uma adaptação da Liga da Justiça da América, teve nove temporadas, de 1973 a 1985 e atingiu a espetacular marca de 109 episódios.

Esse desenho foi desenvolvido para ser exibido nas manhãs de sábado no canal americano ABC. Por tratar-se de um horário exclusivamente voltado para crianças na época, era praticamente desprovido de violência. Mesmo assim, seu sucesso foi avassalador.

A Sala de Justiça, base nada secreta da Liga da Justiça

Na primeira temporada, a equipe era formada pelo Superman, Batman, Robin, Mulher-Maravilha e Aquaman. Também faziam parte do desenho os adolescentes Wendy, Marvin e o mascote deles, o Super Cão.

Eram parceiros mirins dos super-heróis e geralmente ficavam de prontidão na Sala da Justiça, base do grupo. Não tinham superpoderes e tentavam ajudar a equipe da melhor maneira possível. Nessa temporada, geralmente os heróis atendiam a pedidos de ajuda vindos do General Wilcox, através do super computador da equipe. Os heróis recebiam pedidos para lidar com desastres naturais, cientistas loucos, alienígenas, dentre outras coisas.

Super Gêmeos Ativar

Na segunda temporada, os adolescentes e seu cão falante foram substituídos pelos Super Gêmeos Zan e Jayna e o macaco Gleek.

Os vilões da DC começaram a aparecer nessa temporada.

A terceira temporada, “Desafio dos Superamigos”, talvez seja a mais popular, pois conta com a participação da temida Legião do Mal. Esse bando era formado por Lex Luthor, Homem dos Brinquedos, Gafanhoto (Arraia Negra nos quadrinhos), Cheetah (Mulher Leopardo nos quadrinhos), Sinestro, Salomon Grundy, Charada, Giganta, Brainiac, Bizarro, Espantalho e Gorila Grodd.

Com o decorrer das temporadas, vários heróis foram se incorporando ao grupo e muitos faziam participações especiais. Era comum ver no desenho o Flash, Lanterna Verde, Átomo, Homem-Águia (Gavião Negro nos quadrinhos) dentre outros.

A Hannah-Barbera criou alguns heróis e personagens especialmente para esse desenho. Além da intenção de atingir um público mais jovem, alguns desses heróis foram desenvolvidos para que todas as etnias fossem representadas. São eles:

Chefe Apache e seu famoso grito “Eh-neeek-chock”

Os adolescentes Wendy, Marvin e o Supercão: eram os parceiros-mirins dos heróis na primeira temporada.

Super Gêmeos: jovens nativos do planeta Exxor. Quando se tocavam dizendo a frase “super-gêmeos, ativar”, podiam se transformar. A Jayna podia assumir a forma de qualquer animal, real ou mitológico. O Zan, por sua vez podia assumir a forma de água em seus mais variados estados físicos. Podia se transformar, por exemplo, em uma neblina e em uma parede de gelo, Tinham um mascote, o macaco azul Gleek.

Vulcão Negro: um herói negro que tinha poderes baseados na eletricidade. Era capaz de voar.

Chefe Apache: um índio americano que, ao dizer a palavra “Eh-neeek-chock (Grande-homem, na língua dos apaches), aumentava de tamanho e podia se transformar em um gigante.

Samurai: um personagem asiático que podia gerar um furacão e voar através dele.

El Dorado: um herói hispânico que tem poderes mágicos. Podia se teleportar, criar ilusões usando seus olhos e tinha telepatia.

A “Legião do Mal” em uma de suas reuniões administrativas

Nas duas últimas temporadas, Tempestade (o Nuclear dos quadrinhos) e Cyborg passaram a fazer parte da equipe. Darkseid e seus asseclas de Apokolips geralmente eram os vilões recorrentes da animação. Foi nessa época que surgiram os bonecos articulados Super Powers, baseados nos heróis e vilões da animação e que se tornaram um grande sucesso de vendas.

Para se ter uma idéia da influência dessa animação,  entre 2005 e 2007 foi publicada a minissérie em doze partes Justica nos Estados Unidos. Criada por Alex Ross, Jim Krueger e Doug Braithwaite, essa minissérie foi baseada no combate dos Superamigos contra a Legião do Mal. Na história, os vilões começam a sonhar que a Liga da Justiça falhou em impedir uma hecatombe nuclear e, por incrível que pareça, se unem para salvar a Terra. A arte de Alex Ross é um espetáculo à parte.

O desenho dos Superamigos, ilustres fãs, marcou a infância de muitos de nós. Naquela época, tínhamos esperança e acreditávamos que o bem sempre venceria o mal. Espero ter trazido pra vocês um pouco desse sentimento nostálgico de volta. Afinal, é preciso ter forças para continuar enfrentando a maior crise de todos os tempos no mundo real.

Fiquem com as diversas aberturas do desenho e até breve!

Aberturas do desenho Superamigos

______________________________________________

André Costa, 44 anos. Professor de Inglês em escola regular, escritor, tradutor. Apreciador da Cultura Nerd em geral, principalmente de quadrinhos de Super-Heróis. Autor do livro Cavaleiro das Trevas: Uma Leitura Sócio-Cultural e Ideológica do Batman.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *