A Estante da Viih: “A Seleção” de Kiera Cass

Por Virginia Sampaio

Todo mundo tem um gênero preferido (isso é um fato), e percebi que independente do gênero escolhido, eu gosto mesmo do bom e velho romance clichê, e se você é assim como eu, vai amar a história criada pela Kiera Cass.

A Seleção é classificada como distopia e de certa forma eu não concordo com isso, pois faltam alguns elementos para que eu considere o mundo da Kiera como distópico. A meu ver, a autora não construiu um futuro, ela colocou a monarquia como forma de governo absoluto, vivendo em um sistema de castas e ainda adicionou o sonho de 9 entre 10 meninas de ser uma princesa.

Tirando a época da narrativa e a desigualdade social imposta pelas castas, essa história poderia ser considerada como um romance.

Illéa é um novo país, construído devido à destruição dos EUA, vive em uma monarquia que emprega o sistema de castas e “A Seleção” é um programa televisivo que escolhe a futura Rainha, que deve sair do povo sem se importar com a casta da candidata, ou seja, é a oportunidade de mudar de vida.

O triangulo amoroso principal é composto por América que pertence à casta cinco, Aspen da casta seis e Maxon, o príncipe de casta um.

América é uma menina lindamente ruiva e uma talentosa musicista que gosta muito do que faz, além disso, tem uma personalidade forte; Aspen é um trabalhador que está sempre cuidando da família, pois é o único homem da casa, isso sem falar que é lindo de morrer (segundo as descrições). Maxon por sua vez, é um cara bonito, muito reservado e aparentemente frio, mas isso até que possamos ver a pessoa por trás do príncipe, ao longo da narrativa ele se mostra tímido e apaixonante. Confesso que é muito difícil não ficar inclinada por ele, mas mesmo assim fiquei dividida.

Capas da Série de Livros “A Seleção” de Kiera Cass

Como vocês devem ter reparado, a narrativa conta com o clássico triangulo amoroso, mas de alguma forma isso torna o livro mais interessante, pois geralmente optamos de cara por um personagem, só que aqui, fica quase impossível não ficar em duvida, dessa forma é fácil entender a protagonista que fica a maior parte do tempo dividida entre a ideia de amor verdadeiro que sente por Aspen, enquanto, sem perceber, vai se apaixonando por um príncipe que ela pré-julgou.

Para dar uma movimentada nessa historia temos as meninas que brigam pelo coração (ou coroa) do príncipe, algumas você gosta, outras você ignora e uma, em especial, você odeia. No final das contas, não tem como não torcer pela América, a garota é perfeita para o cargo.

Esse livro é ótimo para quem curte ROMANCE, e tem toques maravilhosos; a Seleção é o primeiro livro de uma trilogia, que virou uma série composta de 6 livros, fora os contos digitais; gostei bastante desse primeiro, então logo, logo trago para vocês as resenhas dos outros livros.

A Netflix adquiriu os direitos e irá adaptar o livro “A Seleção” em um filme.

Para encerrar, a novidade que abalou os fãs de “A Seleção”!!! A Netflix comprou os direitos autorais para realizar uma adaptação para filme !!!. Dona Netflix, estamos aguardando ansiosamente.<3

______________________________________________

Virgínia é uma sonhadora, louca por livros, séries e filmes, para mais textos e vídeos acesse sua página no Facebook: https://www.facebook.com/EstanteDaVii/, ou seu novo canal no Youtube:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *