Cosplay: Magneto

Cosplayer: Marco Pacheco

Ele é o senhor supremo do magnetismo, mas também faz cosplays de diversos membros dos X-Men. A seguir, o cosplayer, cosmaker e figurinista, Marco Pacheco, bate um papo muito interessante sobre um dos maiores inimigos dos X-Men, suas motivações, os atores que o interpretaram, seus piores e melhores momentos.

Ficha Técnica:

Quanto tempo demorou para terminar o cosplay: O Magneto foi um mês para ser finalizado, incluindo as peças de E.V.A, capacete e a costura do traje.

Principais materiais utilizados: Usei uma malha ribana canelada, e fiz uns recortes no Suit, pois apesar de ser apenas da cor vermelha nas hqs, eu queria aplicar uma textura, brinquei com as formas dela na costura e criei uns recortes no joelho, tronco e braço. Nos detalhes de punho, capa e capacete, foi usado E.V.A de 5 mm com pintura automotiva.

Preço do Cosplay: R$1.000,00 (Suit, acessórios dos braços e pernas, cinto, capa, capacete e a lente.

O que mais deu trabalha para fazer: As peças de E.V.A, como na época eu não dominava trabalhar com esse material, eu precisei de ajuda e pesquisar bastante.

Dica para quem quiser fazer este cosplay: Pesquisar bastante referência, pensar no fechamento dos punhos e das pernas, porque ele precisa de um efeito vazado em algumas partes. E qualquer duvida pode falar comigo que ajudarei com maior prazer.

Super Ninguém: Mais um vilão em nossa coluna sobre Cosplay, e este, assim como diversos outros, não se considera um vilão, e sim alguém que luta por uma causa justa. O que você pensa sobre as motivações do Magneto?

Marco: A construção desse personagem me fascina bastante, ele tem ideais, e uma causa nobre, apesar de que nem sempre os meios que ele utiliza justificam os fins. Ele, por vezes é bem extremista, mas se justifica por tudo que já passou em toda a sua trajetória de vida.

Cosplay Magneto: Cosplayer Marco Pacheco

Super Ninguém: Eu não sei se você já ouviu essa comparação, mas os X-Men foram criados por Stan Lee e Jack Kirby como uma forma de mostrar os males que o preconceito pode causar e a necessidade de lutar contra eles. Os mutantes são uma minoria oprimida. Agora, o Professor Xavier seria como Martin Luther King, e Magneto seria Malcom X, ambos defensores dos direitos dos negros, ambos assassinados, Malcom em 1965, Luther King em 1968, o primeiro defensor de uma resistência pacífica, o segundo de uma resistência empregando a força. A pergunta que já está ficando enorme é a seguinte: Contra racistas e preconceituosos, que se mostram violentos, é possível uma luta sem utilizar a força, como pregado pelo Professor Xavier?

Marco: Essa comparação é uma das principais questões que me fez buscar e gostar mais de X-Men, e eu acho que é por isso que esse título é um dos mais rentáveis da Marvel. Eu brinco com meus amigos falando que se eu fosse um mutante, certamente estaria do lado do Magneto, porque a história está aí para provar que ela não foi feita na paz e sim com grandes revoluções. A causa de Xavier é nobre e interessante, mas infelizmente só ficou na teoria e quase levou à extinção dos mutantes.

Super Ninguém: E ainda tem gente que fala em não misturar política com quadrinhos, mas para que esta entrevista não fique muito polêmica, vou alterar o rumo; eu nunca compreendi a razão pela qual desenham o Magneto parecendo um halterofilista, já que ele é um idoso cujos poderes não necessitam nem um pouco dos músculos. Você também já pensou sobre isso?

Marco: Magneto é um mutante nível Ômega, e seus poderes vão além da manipulação do metal, ele também possui características físicas sobre-humanas, e talvez por isso retratam o personagem tão forte. Acredito também que criaram essa imagem robusta e intimidadora para reforçar o quão poderoso ele é.

Cosplay Magneto: Cosplayer Marco Pacheco

Super Ninguém: Entendi, não tinha pensando nisso, de toda forma, com certeza Ian McKellen não é um Magneto do tipo musculoso. O que você achou da escolha tanto de McKellen nos primeiros filmes, quanto de Michael Fassbender depois, e da forma como o personagem foi retratado no cinema?

Marco: Eu gosto muito da construção do Ian como magneto, Ele trouxe um magneto mais vulnerável, mas manteve a essência do personagem. Já o Fassbender trouxe toda a virilidade e força do personagem. De todos os personagens dos X-Men nos cinemas, o Magneto me deixou bem feliz, tanto que fiz ate o cosplay do Fassbender.

Super Ninguém: Eu já fiz essa pergunta para o Rodrigo Sanchez, cosplayer do Wolverine que apareceu em nossa coluna; você acha que o traje clássico dos quadrinhos caberia em um filme ou os diretores acertaram em modifica-lo?

Marco: O clássico precisaria de algumas modificações para ficar interessante, mais tático e usual. Deveria manter o capacete que é um signo muito forte do personagem e as suas cores também. As soluções cinematográficas são muito boas, vide a roupa do Magneto no filme X-Men Apocalipse, eles mantiveram as cores do personagem, trouxeram uma releitura do capacete, mantendo uma forma bem fiel as hqs, e vestiram ele com uma couraça metálica de armadura e ficou incrível.

Super Ninguém: Já que estamos falando de cinema, vamos brincar e dificultar sua vida. Você assistiu todos os filmes dos mutantes? Se assistiu, faça um ranking do melhor para o pior.

Marco: Minha lista ficaria assim:

Cosplay Arcanjo / Cosplayer Marco Pacheco

X-Men – O Filme (2000) / Direção: Bryan Singer

X-Men 2 (2003) / Direção: Bryan Singer

Logan (2017) / Direção: James Mangold

X-Men – Primeira Classe (2011) / Direção: Matthew Vaughn

X-Men: Apocalipse (2016) / Direção: Bryan Singer

Wolverine – Imortal (2013) / Direção: James Mangold

X-Men – Fênix Negra (2019) / Direção: Simon Kinberg

X-Men 3 – O Confronto Final (2006) / Direção: Brett Ratner

Super Ninguém: Principalmente nas HQs, Magneto é um personagem que oscila muito, até por conta da natureza da sua luta, sobre a qual já falamos; há períodos em que ele está do lado dos mocinhos, e outros em que está do lado dos vilões. Você conseguiria lembrar o “melhor” e o “pior” (no sentido de bondade e maldade) nas HQs?

Marco: A pior acredito que tenha sido quando ele retirou o Adamantium do corpo do Wolverine, eu lembro de sentir a sensação da extração no Wolverine ao ler a HQ, pois é um personagem que já sofreu muito. A melhor acredito que foi a criação de espaços de convivência para os mutantes, vide Genosha, Terra Selvagem e o Asteroide M.

Cosplay Gambit / Cosplayer Marco Pacheco

Super Ninguém: Acabei de lembrar que essa é uma coluna sobre Cosplay, então é bom falarmos um pouco sobre o seu traje, aliás, trajes. Você possui três versões do personagem, a clássica, a do filme “X-Men: Fênix Negra” e a do Uniforme X. Você tem alguma preferida? Qual delas deu mais trabalho?

Marco: Eu gosto muito da versão Clássica, já usei tanto que preciso até reforma-la. Eu gosto bastante da versão com o uniforme X, porque é um dos cosplays mais confortáveis que eu tenho. A que deu mais trabalho foi a versão Clássica, ela é bem mais elaborada.

Super Ninguém: Destas três versões, qual delas você acredita que causa ou causou mais impacto nos eventos em que você foi?

Marco: Certamente é a versão clássica, é um traje icônico e todo mundo reconhece o personagem. A versão do filme Fênix Negra fez bastante sucesso também, pois o publico vê uma certa semelhança com o Fassbender.

Super Ninguém: Além destes cosplays, quais outros do universo dos X-Men você faz?

Marco: Eu já fiz a Vampira e a Magik (Versão Genderbender), O Gambit, Arcanjo, o Wolverine X-men Evolution e estou trabalhando em mais versões do Magneto.

Super Ninguém: Qual a importância do Universo Cosplay na sua vida?

Marco: O cosplay para mim começou com um hobby, ele me tira da zona de conforto na criação dos trajes, pois eu sou figurinista, e com eles eu posso criar soluções incríveis. Fazer cosplay me possibilitou vencer a minha timidez, que muitas vezes me atrapalhou bastante, é incrível você poder ser outra pessoa, viver na pele aquele personagem. Conheci também pessoas incríveis e que se tornaram grandes amigos. Se você ainda não fez nenhum cosplay, está perdendo um tempo precioso de autodescoberta.

Magneto, o Senhor do Magnetismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *