Sobre o encerramento de Dark: Fim definitivo, ou o início de um novo ciclo e você não percebeu?

Por Lorena Soeiro

[Alerta de Spoiler]

Se você não assistiu Dark, pare imediatamente e mantenha distância deste texto

[Alerta de Spoiler]

Dark chegou ao fim e seu ciclo se fechou, Certo?

Bem, eu não estou tão certa assim disso. Sei que faz mais de 1 mês que essa incrível serie teve seu tão aguardado final, mas, desde que assisti, acredito que o ciclo não se quebrou. Apenas mudou e vou explicar-lhe o porquê.

Então Dark fala da jornada de “Adão & Eva”, dois viajantes do Tempo, de mundos separados. Em algum ponto, algumas de suas versões (temos várias linhas paralelas coexistem juntas no show) se cruzaram e geraram um filho. Fruto de dois mundos opostos.

Enquanto Adão (ou Jonas) quer destruir tudo e acabar com o Loop. Eva (ou Marta) quer manter tudo igual e salvar o fruto dessa união.

Adão e Eva ou Jonas e Marta em Dark

Em uma das linhas temporais Adam mata Marta – que está gravida de um filho seu – mas ele não desaparece, o ciclo não se quebra…Logo depois aparece Claudia e lhe explica que existe um Terceiro Mundo (o mundo Original) que todos desconhecem com exceção dela.

Enfim, neste mundo de origem o cientista/inventor H. G Tannhaus inventou uma máquina de viagem no tempo para poder salvar o filho, a esposa do filho e a neta de morrerem num acidente prévio de carro.

No entanto algo deu muito errado e ele acabou criando mais 2 universos. O de Jonas e o de Marta. Segundo Claudia, ela fez a arvore genealógica de todos, durante alguns ciclos que se repetiam, acabando por chegar nessa dedução. Assim ela convence Adam a falar com Jonas, para ele se juntar a Marta e irem ao mundo original, impedir que este terrível acidente ocorra. Assim, Tannhaus nuca inventaria a máquina do tempo, pois nunca perdeu sua família.

Assim que os protagonistas conseguem, os mesmos desaparecem para depois vermos uma cena de jantar apenas com personagens que não fazem parte da descendência da linhagem original do filho de Marta & Jonas. Mas que foram brutalmente afetados por estes “mundos paralelos”.

Jantar no final de Dark

Aparentemente é um jantar ótimo, todos estão bem, o policial até recuperou seu olho e casou-se com a mulher mais bela de Winden (afinal ele sempre considerou Hanna a garota mais bonita da cidade – ele fala isso na segunda temporada. E ela tem a maior queda por caras de uniforme).

Mas, o que foi considerado um final feliz por muitos me deixou na bad. Não vi um ciclo desfeito. Vi outro Loop sendo criado ali:

Primeiro indicio de Ciclo se renovando é a Luz faltando e piscando (Algo que sempre ocorre quando alguém opera uma máquina de viagem do tempo em Widen). Além disso Hanna tem um Deja Vu (pelas regras definidas do show isso significa falha na Matrix, ou seja, algo está errado naquele mundo). Ela olha para o casaco amarelo, fala do sonho que teve (referência direta a como Jonas & Marta “teoricamente “quebraram o loop e ainda diz que dará o nome de Jonas ao seu filho… Pois Jonas e Marta são os principais agentes da existência e preservação do ciclo durante toda a série, supostamente mudando esse papel apenas uma única vez no fim da série. Ou quem sabe preservando outra linha?)

Além disso Tannhaus sempre foi fascinado por viagens no tempo. A briga que ele teve com seu filho, antes do acidente, foi justamente por causa disso. Logo eu duvido que, mesmo com a volta de seu filho, nora e neta, ele deixaria de inventar sua máquina do tempo. Além disso, o argumento de que seu filho teria sonhado com dois anjos que salvaram sua vida, poderia ter o deixado ainda mais intrigado sobre viagem no tempo…. Então Hanna ter deja Vu pode ser porque ela estava em um loop e agora vai estar em outro. Chamar o filho de Jonas é uma clara evidencia disso.  

Um Ciclo que jamais termina

A Maior evidencia disso é a Triqueta em Dark.

Símbolo que sempre aparece, na maioria dos episódios. São 3 pontas- que interagem entre si – num fluxo eterno. Não há começo nem fim.

Aliás, a frase promocional da terceira temporada é: O Fim é o Começo e o Começo é o Fim!!!

Tudo em Dark vem em 3. Três temporadas, três mundos. Mas para que um exista precisa dos outros. Só existe o Mundo Original no final porque Jonas & Martas (dos outros dois mundos) salvaram a família de Tannhaus. Tudo está conectado.

Ainda tem o fato daquela cena bem interestrelar onde Jonas & Marta se veem mais novos. Ora, se quebraram o LOOP como uma versão bem mais nova deles os viram antes???

Para mim, aquele final no escuro (DARK significa escuro, sombrio) é uma bela metáfora de como o ciclo continua. Eles estão no escuro. Falam que desejam que Widen nunca tenha existido. Fala-se de Deja Vu. Luzes piscam, fala-se do Jonas. Tudo vai recomeçar. De acordo com as próprias regras do Show. Nada pode escapar do Loop. Nada pode mudar. Isso só ocorre lá pela meia hora final do último episódio. Se minha teoria estiver certa, Claudia é a agente do Loop. Ela é responsável por tudo seguir o seu ciclo. Ela descreve isso a Adam como Entrelaçamento Quântico.

Na realidade, não existe só um terceiro mundo (o original). Existem 2 “Terceiros Mundos “. Um no qual a família de Tannhaus morre e outro no qual esta sobrevive. Ou seja, existe um paradoxo mesmo para o mundo Original existir.

Tanto que, para esse mundo original “atual “existir, teve que haver uma Marta e um Jonas para tal.

Para concluir é preciso dizer que o final pode não ser tão “feliz como você imaginou”. Sugiro que retorne a Netflix para rever o último episódio depois de ler esta coluna e obtenha sua própria conclusão.

Antes que você fique com raiva de mim, antes de me xingar pense pelo lado bom: Alguns de nossos personagens favoritos como Charlote, Jonas, Michael podem voltar a existir ao invés de simplesmente terem sido apagados da existência.

No início do episódio 2 da última temporada Tannhaus até diz que 2 mundos podem coexistir – um ao lado do outro – enquanto fala do gato de Schroedinger. Logo podem existir 2 mundos origem. Um onde Jonas & cia não existem e outro em que estes existem.

Talvez o propósito do final tenha sido este mesmo. Deixar em aberto a interpretação. Mas, pelas regras que o show estabeleceu em 3 temporadas, o ciclo não se quebrou para mim. Ele se renovou. Ele irá continuar…

_______________________________

Lorena Ferreira Soeiro é Professora tradutora de inglês, Nerd e DCnauta. Ocasionalmente viaja para participar de eventos Nerds e colabora com alguns sites de cultura pop.

Também é detentora do recorde de ter ido em todas as edições da CCXP, em todos os dias, de Cosplay, Incluindo uma edição fora do Brasil, pois estava estudando num pais vizinho.

1 Comment

  1. Lucas Di Marco disse:

    Enfim, alguém que concorda comigo sobre esse “final”! Ratifico tudo que você disse e incluo duas pontas soltas (tem mais, eu acho):

    1 – O fato de Wöller ser interrompido toda vez que tenta explicar o que houve com seu olho (e seu braço esquerdo, no mundo 2) não pode ser só um alívio cômico (não acho que combinaria com a série);

    2 – Quem é o homem que está cavando o túnel junto com Noah (ou Hanno) jovem e, seguida, é assassinado por ele do lado de fora da caverna (S2E1)?

    Parabéns pelo texto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *