Cosplay “The Justice – O Braço Armado de Deus”

André Luiz, ou, Justice André Luiz, como se apresenta nas Redes Sociais, acompanha os quadrinhos da Marvel e da DC há muito tempo, desenhista, criou o personagem “Justice – O Braço Armado de Deus”, inspirado no Justiceiro/Frank Castle da Marvel.

Cosplayer e casado com uma cosplayer, trabalha com fotomontagens para outros Cosplayers, dando um toque especial nas fotos de seus personagens preferidos.

Confira na entrevista a seguir o nosso bate-papo sobre o Justiceiro, personagem que inspirou Justice.

Cosplayer: André “Justice” Luiz

Super Ninguém: Justiceiro, se há um personagem polêmico é este. Há quem diga que ele é um mal necessário diante da ineficiência da polícia e do sistema penal, outros o apontam como um psicopata tão ou mais perigosos do que os criminosos que ele enfrenta. Como você o enxerga?

André: Olha, por mais controverso que ele seja, acho que no fundo, todo mundo já quis ser o Justiceiro uma vez ou outra na vida. Em um mundo onde a violência e a impunidade impera, principalmente aqui no Brasil, houve pelo menos uma vez, um momento em que alguém já desejou a morte de um criminoso. Isso não é o certo, mas somos seres humanos e então, somos sujeitos a isso. O que faz dele um personagem tão carismático talvez seja isso, o fato de nos enxergamos em algum momento nele.

Super Ninguém: Você acompanha as histórias do Justiceiro?

André: Eu acompanhava há muito tempo, mas não era direto. Eu sempre fui eclético com quadrinhos então tinha de tudo de Marvel e DC. Curtia principalmente pelo visual, porque eu desenhava ( entre 94 a 96 fiz algumas edições das revistas Megaman e Hypercomix, da editora Magnum).

Justice, o braço armado de Deus, personagem inspirado no Justiceiro

Super Ninguém: Nos cinemas e na TV também tivemos mais de uma tentativa de fazer o personagem emplacar, desde Dolph Lundgren em 1987, até as séries da Netflix com Jon Bernthal no papel do Justiceiro. Entre todos os atores que já o interpretaram, qual o seu preferido? Você acha que algum deles poderia interpretar o personagem em um novo filme?

André: Olha, eu sou fã do ator que interpreta ele em Justiceiro: Zona de Guerra.Acho tanto o visual quanto o personagem mais fiel aos quadrinhos na minha opinião.

Super Ninguém: Já aproveitando, você assistiu a série do Justiceiro e sua aparição da série do Demolidor? O que achou?

André: Assisti sim e curti muito, tanto que depois acompanhei a primeira temporada dele pela Netflix.

Super Ninguém: É sempre uma questão a se pensar, quando fazemos um cosplay com muitas armas (e o seu, além do uniforme, precisa das armas), como vamos transportá-las, do que serão feitas, etc. As armas que você utiliza no cosplay, você mesmo fez? Comprou? Já teve algum problema com alguém achando que são verdadeiras?

André: Então, no caso, o meu personagem é BASEADO visualmente no Justiceiro. Seu nome é “THE JUSTICE – o braço armado de Deus”. E no caso, tanto a historia como o visual tem o porque e difere um pouco do Frank Castle, mas é uma historinha meio comprida. Um dia podemos falar mais a respeito.

Super Ninguém: Além do cosplay do Justice, quais outros você faz?

Cosplay Doutor Estranho / Cosplayer: André Luiz

André: Faço o Doutor Estranho ( versão filme), Capuz Vermelho do Batman: The Arkham Knight e fiz o Ciclope de X-men: A Fênix Negra, mas esse preciso dar um up ( culpa minha, não da minha cosmaker rsrsrs ).

Super Ninguém: Você já fez alguma ação de caridade, utilizando cosplay? (espero que não com o do Justice)

André: Rsrsrs. Pode ficar tranquilo. Nas ações sociais eu vou com Doutor Estranho.

Super Ninguém: No seu Facebook é possível ver diversas fotomontagens, não apenas dos seus cosplays, mas de outras pessoas, você trabalha com isso?

André: Sim, eu trabalho com fotomontagens/fotomanipulações e minha clientela é quase exclusivamente de cosplayers. É um trabalho legal, pois consigo dar ao cliente aquele toque a mais que deixa aquela foto ainda mais bonita.

Super Ninguém: Qual a importância do universo cosplay na sua vida?

André: Olha, eu sou muito grato ao cosplay em si porque mudou minha vida. Foi através do cosplay que eu me encontrei como pessoa, Através do cosplay perdi minha timidez, fiz muitas grandes e boas amizades..Graças ao cosplay fiz boas parcerias com empresas como a WACOM e a Circuito Cinemas por exemplo, que me renderam bons jobs e me deram a chance de mostrar meu profissionalismo ( profissionalismo no caso não é somente ter uma roupa fiel ou se parecer com o personagem, mas sim, vestir a camisa da empresa porque naquele momento a estamos representando). Conheci minha esposa graças ao cosplay (SIM! O Doutor Estranho casou com a Zatanna na BGS de 2018  rsrsrs) e hoje faço dele uma ferramenta para levar coisas boas e positividade em minhas redes sociais.Em resumo, Sou grato por tudo o que consegui através do cosplay.

Personagem Justice – o Braço Armado de Deus, Cosplay e fotomontagem por André Luiz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *