Por Virgínia Sampaio Balduco

O Navio das Noivas é um romance de Jojo Moyes com publicação em 2005 e reedição em 2016 pela editora Intrínseca.

Moyes é minha autora de romance favorita, seus livros são sempre emocionantes; esse em especial se tornou um dos meus preferidos (são tantos livros, que as vezes eu perco a conta rsrs), uma das características mais marcantes da narrativa da autora é a abordagem de temas polêmicos, mesmo quando a trama tende completamente ao romance, a autora nunca deixa de abordar tópicos contraditórios e reflexivos.

Tanto é que em  O navio das Noivas, são varias historias de amor, e o leitor é movido a refletir sobre preconceito social, diferenças financeira e independência feminina, além de repensar o significado do casamento e de  paixão.

Em tempos de guerra era comum casar-se rapidamente e enquanto os maridos partiam, suas esposas ficavam aflitas esperando que tudo terminasse para poderem enfim, viver junto aos seus amados homens.

Quando a guerra finalmente acabou, as mulheres aproveitaram todas as chances de irem ao encontro de seus amados em outro continente. Uma dessas oportunidades surgiu quando o capitão do navio HMS Victorious, um navio de carga de aviões, enviou comunicados às mais de 650 esposas da Austrália para que seguissem viagem em seu navio rumo a Europa, é claro que o HMS Victorious teve que ser adaptado para receber tantas mulheres a bordo, e mesmo tendo um ótimo capitão, a situação era bastante precária.

Vamos acompanhar a vida de vários personagens que são completamente diferentes entre si (temos a mocinha rica, a pobre, a irresponsável, a responsável), e a cada página observamos a construção de amizades, onde cada uma vai  sendo o alicerce da outra, em todas as situações possíveis dentro de um navio, onde você está longe de seus familiares e tem que conviver com a incerteza.

HMS Victorious

Jojo coloca como introdução trechos de artigos de jornais da época, relatando fatos reais que essas jovens esposas enfrentaram para chegar até seus amados esposos.

Temos assim uma leitura que intercala realidade e ficção, no meio de toda essa narrativa cheia de sentimentos, se torna quase impossível escolher uma personagem favorita, pois até pelas “chatas” eu me solidarizei em algum momento.

Apesar de haver tantos personagens, a narrativa gira em torno de Jean, tão novinha sem conhecimento nenhum do que é a vida, já casada e recheada de problemas, não é a toa que faz tantas besteiras; Margaret grávida, perdeu a mãe cedo, vive com o pai e os irmãos, é a mãezona de todos, e  Francis  com seu jeito todo discreto, tudo o que sabemos sobre ela é que é enfermeira e trabalhou na guerra; Francis carrega muitos segredos, e a medida que eles vão se revelando, é surpreendente.

Com personagens únicas e uma narrativa tocante, Jojo Moyes conta uma história inesquecível que captura perfeitamente o espírito romântico e de aventura desse período da História, destacando a bravura de inúmeras mulheres que arriscaram tudo em busca de um sonho. O navio das noivas foi inspirado na história da avó da autora, que fez a mesma travessia relatada no romance para reencontrar o marido no período pós-guerra,  o livro está cheio de mensagens bonitas, e indico com certeza se você gosta de uma história bem escrita, baseada em fatos reais, com um toque de romance e muitas lições para a vida.

________________________________________________

Virgínia é uma sonhadora, louca por livros, séries e filmes, e provavelmente começaria uma revolução ao lado dos de sangue vermelho. Para mais textos e dicas de séries, é só curtir a sua página no Facebook:

https://www.facebook.com/EstanteDaVii/

Ou seu canal no Youtube:

https://www.youtube.com/channel/UCM1_YTKx7Zcpi8MyQGVMxcw

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *