Minhas 5 Cenas favoritas dos 5 primeiros episódios de Lovecraft Country

Por Lorena Soeiro

Os spoilers espreitam em cada canto deste texto…se você não assistiu os cinco primeiros episódios de Lovecraft Country, afaste-se.

Bem, chegamos ao episódio 5, ou seja, metade dos episódios dessa minissérie maravilhosa que está passando todo domingo na HBO. Estou adorando a experiência de assistir esse show. Não me divertia teorizando tanto sobre o próximo episódio desde que assisti Watchmen.  Aliás, o show atual da HBO aborda a temática do Racismo ainda melhor que a serie do cara Azul.

Confesso que me apaixonei pelo show, logo na sequência de abertura:

Monstros Lovecraftianos logo na cena de abertura de Lovecraft Country

A história de Lovecraft Country começa no meio de um sonho. O soldado americano Atticus abre caminho pelas trincheiras durante uma batalha brutal, uma das muitas travadas durante a Guerra da Coréia. Uma narração nos instrui que “esta é a história de um menino e seu sonho. Mas mais do que isso, esta é a história de um menino americano em um sonho que é verdadeiramente americano”. 

Uma mulher de pele vermelha desce de um disco voador e robôs e criaturas parecidas com lulas povoam o campo de batalha. Ela pousa, abraça Atticus e, quando uma criatura incrível surge pronta para matá-los, um homem negro a divide em dois. Jackie Robinson (primeiro negro a jogar na liga de baseball americana) dá um passo à frente, o uniforme dos Dodgers coberto de gosma verde com fogos de artifício explodindo atrás dele. Pronto, logo na 1 sequência do show eu estava fisgada. Sabia que iria amar essa minissérie…

Vamos ao meu top 5 melhores momentos do Show, em ordem decrescente:

A Morte do Tio George em Lovecraft Country

5 – Ep. 2 – Whitey’s on the Moon (branquelos no espaço): A Morte do Tio George

O momento foi chocante, confesso que chorei. Como a cena foi montada, ele sofrendo os disparos, Atticus aceitando ficar para trazê-los de volta…Sério, ainda não superei que ele se foi. Adoro esse ator e o personagem no show.  Atticus aceitando ficar para ressuscita-los. Leti volta, então estava tranquila, crendo que o tio George também voltaria. Só para ficar emocionada no final. A Música que toca no momento de sua morte, a discussão anterior com o irmão, Leti consolando o protagonista. Tudo nessa cena é tocante, espero que George volte ao show. Creio que existe algo como viagem no tempo neste universo. Sigo na esperança.

Os muitos usos de um sapato alto bico fino em Lovecraft Country

4 – Ep. 05 “Strange Case’ (Caso Estranho): A Vingança de Ruby.

Na cena em que Ruby se vinga do chefe Paul, com seu sapato. Confesso que gritei. Ali Ruby representa o desejo de vingança de todas as mulheres que já sofreram assedio em um local de trabalho. Aquela cena é libertadora para ela. Eu vibrava e soltava alguns gritos aqui toda a vez em que ela enfiava o salto nele. Ali ela canaliza tudo que sofreu da sociedade branca e se vinga, inclusive mostrando sua verdadeira identidade. Que cena; foi violenta? Foi! Mas foi libertadora tanto para Ruby quanto para quem assiste.

Letitia enfurecida dá o troco nos racistas

3 – Ep. 03 “Holy Ghost” (espírito Santo): Leti Libertando os Fantasmas.

Que cena arrebatadora. Na cena em que Leti precisa confrontar os fantasmas dos experimentos da Casa, do doutor louco, culmina no ápice de todos ataques racistas que ela enfrenta ao se mudar a aquele bairro. Neste berro ela extravasa toda sua dor, toda sua luta. Ela mesma consegue exorcizar tudo de mal que habita ali. Dando fim a um episódio aterrorizante, que desperta a dúvida do que e mais assustador: os mortos ou os vivos? Uma cena poderosa e agonizante de ver, ao mesmo tempo. Prevejo indicação em 2021 a atriz, justamente por este episódio.

2 – Ep. 01 Sundow (Por – do- Sol): Policiais se transformando

Temos as cenas de transformação dos policiais na cabana. Para os fãs de terror, como eu, foi umas das melhores cenas do show. Pois já estava temerosa pelos policias antes da transformação em monstros (mesmo já agindo como tal) mas fiquei ainda mais aterrorizada com a inesperada transformação em criaturas repulsivas (se bem que, dentro de uma cabana, no mato e de noite, tudo é possível). Mas, na sequência eles fogem no carro só para serem cercados novamente, no meio da floresta. No auge do pavor vê-se a luz vermelha (aficionados por filmes de horror sabem que nada bom vem da predominância desta cor em tela). Essa cena ditaria o que poderíamos esperar do seriado. Terror tanto dos humanos quanto do sobrenatural…

1 – Ep. 5 “Strange Case’ (Caso Estranho): A revelação de que Christina e Willian são a mesma pessoa.

Meu episódio favorito de todos até agora. Desde o episódio 3 que eu comecei a me questionar sobre esta possibilidade. Além dos personagens serem similares fisicamente, eles nunca estavam juntos na mesma cena. Além disso, quando Christina é levada por policiais a sua casa, ela sai de cena para logo em seguida Willian entrar e vingar-se do abuso de poder exercido pelas autoridades. Embora já tivesse quase certeza de serem a mesma pessoa, adorei ter visto a confirmação desta teoria pois abre um leque de oportunidades no show. Além de confirmar que Willian está morto (você precisa estar morto para alguém usar sua pele). Me fez teorizar sobre quem mais estaria usando esse poder no show?

Montrose se liberta em Lovecraft Country

Importante deixar uma menção honrosa para a cena em que Montrose se liberta, que ocorreu também no episódio passado e foi excelente. Vê-lo se sentir bem em sua própria pele (temática recorrente neste episódio) foi maravilhoso. Se assumir gay, se aceitando, beijando Sammy em público e sendo ovacionado (sorrindo) foi uma cena lindamente trabalhada no show.

E vocês? Concordam com meu top 5 momentos da minissérie ou preferem outros? Mal posso aguardar para o que os próximos 5 episódios nos trarão.

Trailer Episódio 06 Lovecraft Country

____________________________________

Lorena Ferreira Soeiro é Professora tradutora de inglês, Nerd e DCnauta. Ocasionalmente viaja para participar de eventos Nerds e colabora com alguns sites de cultura pop.

Também é detentora do recorde de ter ido em todas as edições da CCXP, em todos os dias, de Cosplay, Incluindo uma edição fora do Brasil, pois estava estudando num pais vizinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *