WandaVision – Temporada 01, Ep. 06: Um Halloween assustadoramente inédito

Por Fernando Fontana

Há spoilers e uniformes ridículos nesse texto.

Chegamos aos anos 90 e a produção do Show teve a brilhante ideia de um episódio se passando no Halloween, o que permite fantasias ridículas, que por sua vez abre espaço para que possamos ver na tela os trajes de super-heróis exatamente (ou bem parecidos) como eles são nos quadrinhos, em uma espécie de Cospobre.

Pois é, algumas coisas funcionam tanto nos quadrinhos quanto nas telas, como o uniforme do Homem-Aranha, outras talvez não, como o uniforme amarelo do Wolverine, que inclusive é motivo de piada em “X-Men – O Filme” (2000), ou o verde e amarelo clássico do Visão (você está fantasiado de milho descascado?).

Se havia qualquer dúvida sobre o diretor da S.W.O.R.D, Tyler Hayward (Josh Stamberg) ser o responsável por aumentar as tensões e gerar conflitos desnecessários, ela se dissipou. Seu comportamento é tão estúpido, que chegamos a duvidar de que lado ele está. O sujeito é um Skrull, está sendo manipulado pelo Mefisto ou é apenas um arrogante que se recusa a ouvir a voz da razão?

O autoritarismo e falta de bom senso de Hayward coloca Rambeau (Teyonah Parris), o agente Woo (Randall Park) e a doutora Darcy Lewis (Kat Dennings) definitivamente como uma equipe isolada em busca de uma solução pacífica. O diretor insiste em confrontar Wanda (Elizabeth Olsen), ainda que ela tenha demonstrado um poder muito além das capacidades da S.W.O.R.D.

Sabemos que algumas pessoas dentro de Westview sabem que estão sob o controle de Wanda e que precisam desempenhar um papel determinado, mas não conseguem romper o domínio, o que causa dor. Pietro (Evan Peters), seu irmão, é a segunda pessoa a falar com ela abertamente sobre o que está acontecendo, mas, ao contrário do Visão, não a confronta, quer apenas compreender como ela fez o que fez. A resposta é enigmática, Wanda tem o controle da realidade, mas não sabe como ela conseguiu criar o universo das séries de TV.

Fato é que seu poder é imenso, bastando ver o que ela fez com a base da S.W.O.R.D quando percebeu que o Visão (Paul Bettany) corria perigo. Aliás, eis aqui uma resposta para a pergunta: o que acontece se o herói sai da cúpula? Como previsto, ele não é capaz de existir fora de Westview, o que deve se estender para Pietro também, já que ambos estavam mortos.

Cena realmente assustadora é o Visão (morto) andando entre adultos e crianças (que retornaram neste episódio especificamente) que mal se movem, talvez por estarem mais afastadas do poder de Wanda, com destaque para a lágrima sutil escorrendo dos olhos de uma das vítimas.

Os filhos de Wanda, Billy e Tommy Maximoff, assim como suas versões iniciais nos quadrinhos, são frutos de seu desejo de ter uma família normal, criados a partir de seu poder de alterar a realidade. Billy herda os poderes da mãe, transformando-se em Wiccano, e Tommy, os poderes do tio, ganhando super velocidade e o nome de Célere. Nas HQs, Wanda usou fragmentos da alma do demônio Mephisto para gerar os gêmeos, o que pode ser mais um indício da presença do vilão na trama.

Curioso que nenhum Vingador tenha dado as caras até momento já que a Feiticeira já fez parte do grupo e é a responsável por sequestrar toda uma cidade. Talvez porque eles não tenham sido informados até o momento. Isso pode mudar pois Rambeau e Hoo estão indo para as montanhas encontrar um cara que, segundo ela, é seu passaporte de volta para dentro de Westview. Seria um Vingador? Talvez o Doutor Estranho? Ou é cedo demais para o show utilizar essa carta na manga?

Por fim, o que limita a extensão da realidade da Feiticeira é o seu poder ou sua vontade? Caso ela queira, conseguiria ampliar ainda mais sua cúpula?

Já ouvi que muita gente desistiu de WandaVision nos primeiros episódios, o que é uma pena, já que estão perdendo um dos melhores shows da atualidade.

_____________________________________________________

Fernando Fontana é escritor e adulto amador, autor de “Deus, o diabo e os super-heróis no País da Corrupção” e da Graphic Novel “O Triste Destino da Namorada do Ultra Homem”, é criador deste site e colaborador do Canal Metalinguagem, onde escreve sobre filmes e quadrinhos antigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *