Espectro Girl: Piano no Mori, teclas e amizades

Por Espectro Girl

Na vida acontecem desde pequenas até grandes coisas em decorrência de pequeninos acontecimentos, e em Piano no Mori não é diferente. Dois garotos que, por uma pequena interferência de seu professor de música, tiveram todo o futuro modificado.

Piano no Mori, Forest of Piano, ou também conhecido como The Perfect World of Kai, possui uma versão em filme de 2008, mas, sem sombra de dúvidas, a versão estendida em duas temporadas do anime em 2018 e 2019 é esplêndida.

Shuhei Amamiya tinha apenas onze anos quando foi para uma pequena cidade do interior passar um tempo com sua avó e, é claro, treinar piano ainda mais. Sendo filho de um dos pianistas mais renomados de todo o Japão, Yoichiro Amamiya, ele precisava alcançar o nível do pai para não ser inferior e menosprezado entre os familiares, e dizer para outras crianças de onze anos que seu objetivo é se tornar um grande pianista causa risinhos e piadinhas entre seus novos colegas de classe.

Logo em seu primeiro dia de aula, Shuhei é confrontado pelo grupo de valentões mirim, amedrontando-o sobre um suposto piano amaldiçoado que existia no meio da floresta que rodeava a cidade, e iriam além, se uma outra criança com alguns traços mais femininos não tivesse aparecido e colocado o terror na gangue infantil, mas quem realmente colocou medo em todo mundo foi o professor de música Sosuke Ajino.

Kai e Shuhei respectivamente na floresta do piano

O professor acalmou Amamiya e explicou para ele que aqueles garotos não estavam falando sério, que era apenas uma história boba dos jovens e que ele não deveria se assustar. Bom, a criança de traços femininos discordou e disse que o piano realmente existe, mas que ele não é amaldiçoado.

A suposta garota na verdade era um rapaz, Kai Ichinose, filho de uma prostituta que conhecia aquela floresta como a palma de sua mão, e estava disposto a provar para o aluno transferido que aquele piano além de ser real, possuía um belo som.

Ok, talvez de fato aquele piano fosse amaldiçoado, pois o som saia apenas quando Kai o tocava, qualquer outra pessoa que tentasse ele não emitia som algum, o que chocou Shuhei no primeiro instante, e em um segundo momento, seu choque foi por ver o quão bem o Ichinose poderia tocar aquele instrumento.

Impressionado pelo talento do novo colega, o levou até sua casa para tentar treinar, mas estranhamente o rapaz não tocava piano algum que não fosse o da floresta, a mãe de Amamiya até tentou ajudá-lo, mas os rapazes disseram que talvez o professor de música deles pudesse ajudar. Foi graças a esse comentário que a mulher descobriu que o professor deles, Sosuke Ajino, era um pianista famoso, que sumiu do mapa após sofrer um acidente e perder parte dos movimentos das mãos.

A mãe de Shuhei encontra ali uma ótima oportunidade, já que o pai de seu filho não poderia dar aulas, talvez o tão famoso Ajino pudesse fazer isso, mas seu pedido foi recusado com a desculpa de que ele não iria dar esse tipo de aula para aluno nenhum. Sua palavra se manteve até que ele ouvisse Kai tocando e se surpreendesse com o talento do rapaz que não competia por não ter dinheiro e não ver um propósito para tal hobbie.

Shuhei e Kai respectivamente, mais velhos tocando piano juntos

No filme de 2008, a história acaba logo após essa competição sem mais nem menos, uma única luz do que poderia acontecer no futuro, mas na animação estendida pudemos ir até o horizonte e descobrir o que aconteceu. Vimos os bastidores da votação em uma explicação clara do final, vimos como os rapazes deram sequência em suas vidas sendo um filho prodígio de um grande pianista, e outro apenas um filho de prostituta sem futuro algum.

Com uma trilha sonora clássica e apaixonante, Forest of Piano está disponível com as duas temporadas na Netflix, com uma incrível animação 3D para as cenas em que os personagens tocam o piano e uma arte impecável, deixando tudo o mais claro e compreensível para quem assiste.

Esse slice of life é, sem sombra de dúvidas, um dos meus favoritos. O relacionamento entre os dois personagens, como cada um tem uma visão da arte de tocar piano devido ao ambiente em que cresceram, como eles encaram os desafios da vida e, principalmente, qual a razão que cada um tem para evoluir.

Forest of Piano é uma recomendação que deixo de consciência limpa, pois sei que além de perfeito, é impossível não se apaixonar, basta ter um pouquinho de paciência e não desistir no primeiro episódio.

_________________________________________________________________

Espectro Girl gostaria de tocar um piano amaldiçoado no meio de uma floresta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *