Cosplay: Hellboy (com HellFamily)

Cosplayer: Guilherme Augusto

Super Ninguém: De onde surgiu a ideia do cosplay do Hellboy? Faz quanto tempo que você conhece e gosta do personagem? 

Guilherme: Foi de uma foto que vi na internet, então eu vi vários vídeos e fotos para conseguir fazer igual. Foi tudo feito a mão, inclusive a roupa.

Cosplay: HellFamily / Cosplayers: Guilherme e família

Super Ninguém: Temos três filmes do Hellboy, além de algumas animações, você assistiu todos? Gostou deles ou teve algum que te decepcionou?

Guilherme: Sim, assisti todos, somente o primeiro foi ótimo, os demais eu não gostei, pois modificaram a imagem do primeiro.

Super Ninguém: Como foi que você convenceu sua família a se fantasiar de HellFamily e como foi a experiência nos eventos?

Guilherme: Minha esposa e meus filhos topam tudo, como eu, eles gostam muito.

Super Ninguém: Aliás, já teve outros cosplays entre família? Quais? 

Guilherme: Meu filho que tem 7 anos e com menos de 1 ano já vestia fantasias, como a do BEBÊ BOLADÃO, que eu inventei e que foi sensação, depois a do CHUCKY que foi sucesso, Coringa e a JIGSAW, que foi outro sucesso.

Inclusive já fui entrevistado pela Rádio Globo por causa dessa fantasia.

Super Ninguém: E você, além de Hellboy, quais outros cosplays já fez, e quais pretende fazer? 

Guilherme: KRAMPUS originaria da Europa…Vi vários vídeos de desfiles que fazem lá que é tradição, e gostei, e como eu gosto muito de fantasias, resolvi fazer. Mas para 2022 já comecei meu projeto do ALIEN e PREDADOR, pois serão dois aliens e duas predadoras, carregando os aliens na correntes.

Super Ninguém: Alguma história curiosa que tenha acontecido com vocês em algum evento que foram como cosplays que queira compartilhar com a gente?

Guilherme: Sim, no dia que estava indo para o evento no centro, dentro do trem acharam que o charuto estava aceso, e quando chegamos no centro, no evento, não conseguíamos andar, pois todos estavam querendo tirar fotos.

Super Ninguém: Por último, qual a importância que o universo cosplay tem na sua vida?

Guilherme: Sei que o universo dos cosplay é muito vasto, porém aqui no Rio de Janeiro, quase não tem eventos que se possa ir, mas eu ponho no carnaval, pois quero explorar esse universo, não só como cosplay e também como cosmaker. Porque estou começando a fazer projetos para o carnaval, porque tem muitas turmas que gostam de originalidade e pretendo trabalhar muito e fazer projetos para os outros também.

Nas Redes Sociais: https://www.facebook.com/Turma-Wodoo-Bate-bola-de-capa-1531805770288104

Percebam a cara da esposa do Hellboy, enquanto ele tira uma foto com a diabinha lá no fundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *